Conselho Consultivo Municipal

30/09/2009 at 00:46

poder_estudantes_03A Candidatura “ Por Castro”, define-se como momento de ruptura, relativamente ao poder anteriormente dominante neste concelho, essencialmente em duas vertentes:

– O Desenvolvimento Económico e Social; e

O Poder Local Democrático.

Relativamente à primeira questão, reafirmamos como profundamente deprimente para a economia local, a absoluta inexistência de uma infra-estrutura (Parque Industrial) capaz de ter promovido localmente o desenvolvimento das pequenas industrias e oficinas existentes, bem assim como, a captação de novos investimentos, com obvias consequências em termos de empregabilidade. Em consequência, ficávamos ainda a ganhar em termos de ordenamento, já que muitas das oficinas e armazéns que hoje existem acanhados dentro do espaço habitacional, com claros constrangimentos para empresários e moradores, estariam devidamente localizadas com possibilidades de expansão futura.

poderestudantesPor outro lado, descurou-se a activação e o imprescindível funcionamento do Gabinete de Apoio ao Desenvolvimento, que a Câmara, à semelhança de todas as outras, devia ter colocado ao serviço da difusão de uma politica amiga do investimento local.

Pelo voltar de costas sistemático, durante mais de trinta anos, ao empreendedorismo, vamos pagar uma factura cara, cobrada com os juros da falta de oportunidades para os nossos jovens.

Em termos sociais, só muito recentemente a Autarquia sentiu alguma motivação nesta área, aproximando-se e dando ou prometendo, algum apoio às IPSS que no terreno, há décadas, trabalhavam sozinhas.

Mesmo assim, consideramos que não se fez o suficiente. O Gabinete de Acção Social esta sub dimensionado para o papel que lhe está reservado. È necessária uma maior intervenção no terreno. È preciso que se aprofundem as acções e não se fique pela rama, reduzindo-se aos apoios institucionais e a uma intervenção casuística, essencialmente, no campo do lazer.

poderestudantes2Temos objectivos mais profundos e abrangentes que vão desde a oferta de habitação social a jovens e a carenciados, passando por um serviço de apoio deslocalizado (Unidade Móvel de Apoio Integrado), pelo voluntariado estruturado, pela Academia Sénior e por uma gama diversa de iniciativas que vão ao encontro daqueles que por condição ou fragilidade momentânea, carecem de uma atenção especial.

No que concerne ao Poder Local Democrático, definimo-lo como uma gestão partilhada do poder com as forças vivas locais.

Consideramos que as Associações, as Escolas, os nossos Empresários e as populações em geral, devem ter um papel activo na vida politica, reflectindo, sugerindo, opinando.

Para tal, como já anunciámos, vamos realizar mensalmente uma reunião do Executivo Camarário fora da sede do concelho, aberta à intervenção do público.

Par cativar e motivar os mais jovens, vamos promover o associativismo juvenil e instalar o Conselho Municipal da Juventude.

E para  dar corpo à nossa lógica de poder de proximidade, vamos criar o Conselho Consultivo Municipal .

Com ele vamos assegurar a participação directa dos agentes económicos, sociais e culturais do concelho, em ordem à formulação de propostas e sugestões susceptíveis de enriquecerem o processo de decisão municipal.

Vamos, assim, provocar uma cooperação da sociedade dita civil com os eleitos para o Executivo, promovendo-se a desejável gestão partilhada dos bens e valores de interesse público.

Reunindo, ordinariamente, com uma periodicidade trimestral, o Conselho, constituído por cidadãos e associações do concelho, fará recomendações à Câmara e emitirá pareceres a solicitação desta, sobre questões e assuntos julgados pertinentes.

Entry filed under: Lista de Apoio. Tags: .

Dar Destino ao Mercado Museu do Lombador


Calendário

Setembro 2009
M T W T F S S
« Ago   Out »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Most Recent Posts


%d bloggers like this: