Archive for 21/09/2009

Ciclo da Lã – Dos Velos às Mantas

Ciclo_La3Visando a dinamização social e cultural do concelho no seu todo, vamos criar em cada lugar, motivos de interesse para os moradores, no sentido da recuperação de memórias e da sua ocupação, enquanto actividade de lazer ou profissional.

Por outro lado, a mesma dinâmica, vai gerar pólos de interesse turístico dispersos pelo concelho, acabando de vez com a concentração da oferta na vila sede e reduzindo assim, as assimetrias que hoje se constatam.

Ciclo_La2

No Monte da Sete, em colaboração com as Associações locais, vamos criar um espaço multimédia combinado com a exposição de materiais e de utensílios, onde se mostrará aos visitantes, aos estudantes e aos turistas, o ciclo da lã.

Desde a tosquia até ao fabrico da mantas, faremos um percurso com imagens, de gestos e por saberes, que será uma viagem inesquecível pelo tratamento artesanal da lã, a qual representou uma componente importantíssima da economia daquela localidade e da freguesia.Ciclo_La

Anúncios

21/09/2009 at 01:08

Zona de Actividades Económicas

Planta-CastroÉ imprescindível para o nosso desenvolvimento económico.

Desde há vários anos, praticamente todos os concelhos, vêm a construir os seus Parques Industriais, como modo de atraírem novos investimentos, ordenarem o território, darem sustentação a um tecido empresarial gerador de emprego, condição essencial para a fixação das populações.

Em Castro, há décadas que se fala nisso, mas nada se fez, ou pelo menos, nada se vê , de concreto.

Nos últimos programas eleitorais da força política sempre no poder e nas grandes opções anuais dos Executivos que temos tido, é sacramental, o aparecimento da promessa ou da proposta da sua construção.

Com o passar dos anos, aumentaram os constrangimentos políticos no sentido da efectivação do prometido e, talvez por isso, no ano de dois mil e um a Câmara comprou, finalmente, o espaço que considerou mais adequado.

Passados que foram oito anos, como se o Parque fosse uma questão sem urgência nem de interesse elevado, executa-se só agora, um plano de pormenor para o mesmo.

act-economicasFar-se-ia, só depois, a respectiva candidatura de financiamento e tudo, em lume brando, continuaria na mesma.

Entretanto, no terreno comprado e pago pelo Município, não existem vestígios da sua posse. Nem marcações, nem vedações, nem qualquer utilização ou proveito.

Considerando que a área adquirida é de cem mil metros quadrados, a Câmara podia, sem grandes custos, nem embaraço para as obras por si planeadas, ter tratado de criar desde logo, no mesmo terreno, um parque para entulhos urbanos e outro para os materiais que tem por aí mal acondicionados, libertando dessa carga visualmente poluidora, zonas de proximidade da vila, como o Rossio do Santo.

Mas, independentemente do processado até aqui e sendo, como julgamos ser, um investimento estruturante e imprescindível para o nosso desenvolvimento diversificado, a criação de uma Zona de Actividades Económicas vai ter carácter prioritário no desempenho do nosso trabalho.

21/09/2009 at 00:19


Calendário

Setembro 2009
S T Q Q S S D
« Ago   Out »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Posts by Month

Posts by Category