Olhar de perto, ver com atenção

10/08/2009 at 00:01

olhar2

Assim vamos fazer, para as nossas coisas, as nossas ruas, os nossos campos.

A nossa missão é servir as populações e zelar pelo seu bem-estar, pela sua qualidade de vida, fazendo sempre o nosso melhor para criar espaços onde o estar colectivo se desenvolva de forma harmónica e prazenteira.

Os aglomerados urbanos, devem ter por base do seu desenvolvimento, a manutenção da sua identidade, nunca perdendo de vista a dimensão humana e nunca deixando de ser instrumentos que propiciam facilidades ao quotidiano das pessoas.

Por isso, defendemos que as ruas não são pistas para acelerar motores, mas vias de circulação onde os peões devem ter um tratamento privilegiado, motivando-se, por todos os meios, a habituação das suas deslocações a pé, sempre que as distancias não sejam proibitivas.

olhar1

Entendemos que as ruas são lugares por onde devemos caminhar tranquilamente, fazendo delas um espaço nosso, sem grandes constrangimentos motivados pela pressão automóvel.

O atravessamento das vias, deve fazer-se, sempre que possível, nas passadeiras para peões que passarão a ser devidamente demarcadas, de forma indelével e sob a forma de lombas dissuasoras da velocidade.

Aqui, a prioridade aos transeuntes apeados vai ser uma regra, claramente assumida como uma básica manifestação de civismo.

Salienta-se, a propósito da liberdade de circulação na vila, a correcta directiva dada pelo actual Executivo no sentido de se desnivelarem muitos passeios, criando pontos de passagem em lugares adequados, permitindo assim, uma movimentação mais facilitada a quem conduz cadeiras de rodas ou carrinhos de bebé.

As imagens ilustram um bom exemplo de remoção de uma barreira arquitectónica, concretamente, junto a uma passadeira na Rua de Aljustrel.

Mas depois, mesmo em frente ao lancil rebaixado, obstruindo o passeio e anulando por completo esse acto útil, foi colocado um banco de madeira. E lá está.

Pormenor.

Mas, sem perder do horizonte os nossos grandes desígnios para o concelho, é para estes e outros pormenores que a nossa Candidatura também se propõe olhar de perto e ver com a maior atenção, onde e quando, se está a pôr em causa o inalienável direito das populações a uma vida com qualidade.

Entry filed under: Lista de Apoio. Tags: .

“Por Castro” no Monte da Sete Giro Por Castro


Calendário

Agosto 2009
M T W T F S S
« Jul   Set »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Most Recent Posts


%d bloggers like this: