Um Abraço Por Castro

31/07/2009 at 00:07

“Campo Branco”

A claridade da planície brilha,campobranco12

Amarelo-torrado e azul-claro,

Arco-íris pintado em tom tão raro,

De quem será esta paisagem filha?


Ao longe a estrada alonga-se e perfilha

Aquela linha recta que eu comparo

Aos alicerces em que o sonho amparo

Imaginando a vida numa ilha.


campobranco11

Será tudo o que vejo uma ilusão?

Será a solidão assim tão bela?

Será o sofrimento um paraíso?


O Alentejo mudo é uma oração,

Ao céu aberto é como uma janela

Que espelha o Além sucinto e conciso!...

Lisboa, 1 de Março de 2009

Com agrado e emoção de poeta feliz.

Mando-lhe outro soneto sobre a nossa Castro Amada!

Desejo que a sua candidatura tenha a força do sangue quando entra pela artéria aorta…

Um Abraço Por Castro

Paulo Guerra

Paulo Duarte de Castro

campobranco13

Entry filed under: Lista de Apoio. Tags: .

Declarar o cante como património nosso Manutenção Permanente


Calendário

Julho 2009
M T W T F S S
« Jun   Ago »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Most Recent Posts


%d bloggers like this: